Ex: Aj Styles, CM Punk, WWE, All Elite Wrestling e etc...

Comentários e Notas: NWA Crockett Cup 2022

Nos últimos dias 19 e 20 de março, a  realizou mais um de seus grandes eventos, a Crockett Cup. Em duas noites cheias de ação, a empresa apresentou 25 combates de qualidade… mas será que foram mesmo ? Bem-vindos a mais uma edição do Comentários e Notas, o quadro onde avaliamos as lutas dos principais eventos das principais empresas atualmente no pro-wrestling.

Antes de começarmos, deixa eu dar um recado importante: O sistema de notas NÃO reflete sobre o que essas lutas aqui foram se comparadas com outras. Explicando melhor, não é porque uma luta aqui é nota 10 que ela se compara com lutas que foram 5 estrelas, nada disso, porém, pro padrão que o evento se propôs a apresentar, ela foi nota 10, deu pra entender direitinho ? Sem mais delongas, bora lá:

Captain YUMA vs. Magic Jake Dumas

Tanto Jake quanto YUMA são lutadores legais de se assistir, mas não entregam muito com relação aos combates, especialmente YUMA. Aqui tivemos uma luta bem curta que nem chegou a ter 5 minutos, então eu só tenho um pouco de destaque e é a gimmick do Jake, que pra mim é algo até que interessante de se acompanhar.

Vencedor: Magic Jake Dumas – Nota: 4/10

4-Way Match

Se você não conseguiu acompanhar essa luta e acha que ela teve alguma coisa de relevante além dos vencedores, relaxa, não é necessário rever. Foi uma luta bem engraçada se formos falar a verdade. Talvez não tão satisfatória para alguns porque a ação dentro do ringue não teve nada de grandioso, mas me distraiu pelo tempo proposto.

Vencedores: Bad News Boyz – Nota: 5/10

Briscoe Brothers vs. The NOW

Muita gente não gosta dos Briscoe Brothers pelo que eles falam fora dos ringues e nisso eu concordo, mas não dá pra negar que lutando eles vão bem e até uma luta boba como essa, que ainda fez parte do torneio, pode ser no mínimo satisfatória. Tivemos golpes bons e fortes do início ao fim no que foi o começo da trajetória dos irmãos.

Vencedores: Briscoe Brothers – Nota: 6/10

Hawx Aerie vs. The End

Quando esta primeira luta começou e abriu o show pra valer, você já conseguia perceber que seria mais uma grande edição da Crockett Cup. Foi uma luta bem legal de se assistir e talvez tenha sido até mais do isso. É claro que a parte a ser destacada aqui é o storytelling com Luke sofrendo a lesão e tendo que deixar PJ por conta própria, mas ainda boa de ver.

Vencedores: Hawx Aerie – Nota: 6/10

Da Pop e Mims vs. The Cardonas

A partir daqui, os Cardonas começaram muito bem neste torneio, representando bem o que é essa essência de entrarem nos papéis de vilões. Vimos bons spots e é claro que não é nenhuma obra prima em formato de luta, mas não abaixou o nível do torneio. Legal ver VSK recebendo um destaque, mas fiquei muito descontente por Pope e Mims caírem tão cedo.

Vencedores: The Cardonas – Nota: 6/10

Aron Stevens e Blue Meanie vs. Dirty Sexy Boys

Eu confesso que nunca mais consegui do Aron da mesma forma depois que a gimmick de “Mizdow” acabou, mas aqui vimos ele lutar bem. Sem JR Kratos ao seu lado, o escolhido da vez para substituí-lo foi Blue Meanie e eu confesso que vou dar uma passada de pano porque eu realmente gosto do Meanie, então a dupla foi ok. Do outro lado, JTG e Dango ainda precisam evoluir.

Vencedores: Dirty Sexy Boys – Nota: 5,5/10

Gold Rushhh vs. Strictly Business

Eu não entendi isso de Latimer e Adonis perderem tão rápido para dois jovens como Jordan e Marshe, mas eu acredito que vá fazer mais sentido no futuro quando eles receberem mais destaque. Não gostei de como separaram a Strictly Business, especialmente considerando que eles poderiam ter adicionado outro integrante e aí sim meio que “explodir” o grupo de dentro para fora.

Vencedores: Gold Rushhh – Nota: 5/10

Commonwealth Connection vs. The Ill Begotten

Eu acredito que não prestei muita atenção nos anúncios para o card do evento, porque eu literalmente tomei um susto quando vi Harry Smith lutando aqui. É claro que a luta também foi bem rápida, e Taylor e Freeman não entregam tanto no ringue, mas pelo menos não demorou muito e logo fomos adiante.

Vencedores: Commonwealth Connection – Nota: 5,5/10

Bad News Boyz vs. La Rebelión

Os atuais World Tag Team Champions, La Rebelión, Bestia 666 e Mecha Wolf saíram vitoriosos aqui contra Brandon Tate e Brent Tate, numa boa imposição de uma equipe que fez um bom torneio. Possivelmente foi o resultado mais óbvio da primeira noite, já que fazer os campeões serem derrotados logo de primeira seria um dos maiores erros que eu poderia presenciar na vida.

Vencedores: La Rebelión – Nota: 6/10

The Cardonas vs. The Fixers

Mais uma grande vitória para os Cardonas, desta vez contra os Fixers, Jay Bradley e Wrecking Ball Legursky e que pareciam estar recebendo algum destaque ao lado de Colby Corino, um lutador sendo lapidado para o futuro. Mais uma luta que se manteve na média e eu odeio admitir isso, mas até Mike Knox foi “bem” no combate e isso é o que mais me surpreende.

Vencedores: The Cardonas – Nota: 6/10

Briscoe Brothers vs. Dirty Sexy Boys

Em mais um obstáculo na jornada dos Briscoe Brothers até o troféu, Dango e JTG conseguiram entregas aos veteranos a melhor luta deles na primeira noite. Alguns momentos meio lentos aqui e ali, contando também com um pouco de falta de talento, mas ainda foi uma luta divertida de se ver e não permitiu que o clima caísse.

Vencedores: Briscoe Brothers – Nota: 6/10

La Rebelión vs. PJ Hawx

Ótimo, ótimo, storytelling nessa luta aqui. Como eu falei lá em cima, o Luke foi atacado por The End e foi retirado do torneio por lesão, deixando seu filho PJ para continuar a jornada e caindo logo contra os campeões. O garoto lutou e eu gostei bastante disso no combate, mas mesmo assim uma 2-1 Handicap Match não é exatamente muito legal de se assistir analisando apenas a parte em ringue.

Vencedores: La Rebelión – Nota: 6,5/10

Commonwealth Connection vs. Gold Rushhh

Aqui tivemos a melhor luta da noite disparadamente e acho que não tem como contestar isso. Williams e Smith mostraram uma grande química juntos e souberam causar esse ar de “experiência vs. juventude” em bom estilo. A vitória da Commonwealth também já era esperada, mas Jordan e Marshe não saíram desvalorizados do torneio.

Vencedores: Commomwealth Connection – Nota: 7/10

AJ Cazana vs. Mims

Aqui tivemos uma luta até que legal para aquecer a segunda noite, com AJ fazendo sua segunda luta oficial na e Mims tendo uma boa performance. O “powerhouse” teve até um certo trabalho com o novato, mas o Big Strong Slam foi o suficiente para vencer. Espero ver Mims com um título na empresa até o final do ano, de preferência.

Vencedor: Mims – Nota: 6/10

Team War

Eu acho muito legal o formato em que essa Team War Match funciona, e os créditos vão inteiramente para Billy Corgan porque foi uma das melhores ideias de luta que eu vi nos últimos anos. Falando dos participantes, é sempre bom citar que uma luta raramente será ruim com Cyon, Matt Taven e Mike Bennett no meio. Inclusive, essa luta poderia estar no main card facilmente.

Vencedores: Cyon e The OGK – Nota: 7/10

Alex Taylor vs. PJ Hawx

Lembram que eu citei não gostar muito do Alex Taylor ? Pois é, aqui só reforçou a minha opinião e o destaque foi completamente PJ Hawx, que mal saiu da Crockett Cup e já está empilhando vitórias. Vale citar a traição de Taylor contra Captain YUMA após a luta, mas essa storyline não me cativa.

Vencedor: PJ Hawx – Nota: 5/10

Briscoe Brothers vs. The Cardonas

Se você está em busca de uma luta rápida e divertida pra assistir enquanto come aquele lanche bem feito, acredito que essa seja uma boa sugestão. Os Briscoe Brothers são um time e tanto, mas essa luta, como todas as outras que eles fizeram no torneio, deram mais um show. Do início ao fim uma luta bem ritmada e foi boa de se ver.

Vencedores: Briscoe Brothers – Nota: 7/10

Commonwealth Connection vs. La Rebelión

Mais uma semifinal bem animal por aqui. Aqui vimos Doug Williams protagonizando bons combates em dois dias seguidos e a idade parece não ter afetado o veterano em quase nada, tendo em vista que ele continua indo bem em todos os combates. Tivemos bons spots e eu mal poderia esperar para a final que ocorreria na mesma noite. Me surpreendi de ver os campeões sendo derrotados, mas vê-los vencendo o torneio seria estranho.

Vencedores: Commonwealth Connection – Nota: 7/10

Anthony Mayweather vs. Jax Dane

Olha, não sou muito fã de Jax Dane e menos ainda de Anthony Mayweather (Crimson) mas neste cenário, com o card certo e a storyline melhor desenvolvida, a luta foi no mínimo interessante. Achei que a primeira parte terminou até rápido e é claro que o recomeço do combate é questionável, mas deram um jeito de fazer sentido com a Champion Series e Dane pegou o cinturão, encerrando bem cedo o reinado do Anthony.

Vencedor: Jax Dane – Nota: 6,5/10

Pretty Empowered vs. The Hex

Eu queria muito poder elogiar essa luta porque eu gosto muito da Allysin Kay e da Marti Belle, mas infelizmente não tivemos nada de especial. Como se não bastasse a luta ser extremamente lenta, as lutadoras esqueceram o selling dos golpes em casa e foram lutar mesmo assim. Kay foi o “destaque” da luta pelo pouco tempo em que fez algo, e Belle fez uma das piores atuações que eu já vi dela.

Vencedoras: The Hex – Nota: 3/10

Austin Aries vs. Colby Corino vs. Darius Lockhart vs. Homicide

Eu gostei bastante dessa luta aqui. Colby Corino é ótimo e é o futuro da divisão, mas Homicide é um talento que vale a pena o investimento e dá o pontapé certo na volta do Junior Title. Quaisquer limitações que ele possa ter nesta fase de sua carreira serão um problema muito menor dentro do estilo da . Austin Aries teve um desempenho muito bom como em todas as lutas. Por último, Darius Lockhart se porta e ataca como uma estrela, e eu mal posso esperar para ver o que ele pode fazer.

Vencedor: Homicide – Nota: 8/10

Chelsea Green vs. Kamille vs. Kylie Rae

Eu esperava algo rápido, mas me entregaram uma luta boa em que todas as participantes brilharam e eu adorei. Kylie Rae é sempre confiável, mas Chelsea Green trabalhou duro aqui e interpretou o papel de heel muito bem. Eu sei que ela divide opiniões por aí, mas ela é mais competente no ringue do que aparenta. Kamille ainda é um pouco travada, mas ela já deu uma melhorada gigantesca, tendo uma agilidade maior e se sabendo se portar melhor. Já esperava a vitória dela, mas não me importaria com uma nova campeã após essa luta.

Vencedora: Kamille – Nota: 7/10

Rodney Mack vs. Tyrus

Claro, este foi o ponto mais baixo do evento no segundo dia da Crockett Cup. De certa forma, é até uma luta marcante, Rodney Mack é um ex-lutador da , assim como Tyrus, então… Mas o resultado e a luta em si foram bem chatos e desinteressantes. Não vai ser a última vez que eu critico o Tyrus, afinal, ele é pavoroso no ringue e todas as lutas dele são muito tempo de vida perdido.

Vencedor: Tyrus – Nota: 4/10

Briscoe Brothers vs. Commonwealth Connection

Não sei se isso esse combate aqui foi melhor do que as semifinais de ambos os times, mas foi uma baita luta. Um final perfeito para este torneio, em 100% do nível como a gente não via há muito tempo. Grande luta e mais uma conquista para a carreira dos Briscoe Brothers, mas não podemos esquecer que Williams e Harry também tiveram uma boa trajetória e merecem uma futura chance pelos Tag Team Titles.

Vencedores: Briscoe Brothers – Nota: 7/10

Matt Cardona vs. Nick Aldis

Mais uma luta de Matt Cardona em que no ringue é mediana e no atração de heat do público é nota máxima. Fora do ringue, Aldis é uma presença tediosa e, como tal, faz o papel de babyface de maneira ruim, mas ele é sólido no ringue. Admito que não gostei do final porque eles literalmente refizeram o final do primeiro combate entre Nick Aldis e Trevor Murdoch, só que de uma maneira um pouco diferente. Ideia bem errada de final e eu acredito que haviam outras maneiras mais inteligentes de finalizar isso aqui.

Vencedor: Matt Cardona – Nota: 7/10

Pra mim, a nota geral do evento foi um 7. O torneio nomeado de Crockett Cup foi mediano/bom por toda a extensão das duas noites, mas eu realmente gostei de várias das lutas e isso ajudou a subir a nota. Tirando os combates pelo Women’s Title e o Junior Title, não me interessei muito pelas lutas por título na segunda noite.

Concorda ou não ? Coloca sua opinião aí nos comentários e bora discutir saudavelmente, belezinha ? Até mais!

Contato | Politica de Privacidade | Sobre nós | Equipe | Anuncie
Copyright (c) 2010-2022 Wrestling Noticias - Todos direitos reservados