Ex: Aj Styles, CM Punk, WWE, All Elite Wrestling e etc...

HOW Fantasy – Fantasy Awards 2022: “Banhados em ouro”

Na noite deste domingo, dia 9 de janeiro, a House of Wrestling realiza um evento especial, o Fantasy Awards, diretamente do Nortfolk Scope em Virginia, Estados Unidos.

Esses são os destaques anunciados para o evento:

  • Veremos quem são os vencedores dos Fantasy Awards desse ano!

Confira isso tudo e muito mais, domingo, a partir das 20:30 horas, aqui no Wrestling Noticias.

Cobertura:

O pyro explode na arena e o público solta um grande pop enquanto os comentaristas nos dão as boas-vindas ao evento especial de hoje.

Pra iniciar, Justin Roberts vai ao microfone e anuncia o primeiro apresentador da noite. Na categoria lutador surpresa do ano, vem aí a lenda Jeff Jarrett ao som de “My World” para entregar o prêmio.

Jeff: Olá pessoal, Double J aqui! Isso aí, é J-E, duplo F, J-A, duplo R, E, duplo T. O maior cantor do mundo, o maior ícone do mundo e, é claro, o maior lutador que já pisou nesta terra. – O público solta uma reação mista enquanto ele ri – Eu sou incrível mesmo, não acham ? É, eu sei que acham, mas vocês precisam entender que hoje o momento não é sobre mim, é sobre o lutador que pegará o meu legado como o futuro dessa indústria.

E antes que eu comece a me emocionar e volte a falar sobre mim, afinal, eu mereço esse palco, mas vamos aos indicados para a categoria de lutador surpresa do ano:

  • Finalista do Top Prospect Tournament – Bobby Fish
  • Vencedor do Top Prospect Tournament e Shotgun Champion – Joe Gacy
  • Ex-Intercontinental Champion – Matt
  • Finalista do Battle of Los Angeles e National Champion –
  • Desafiante ao Grand Championship – PAC
  • Desafiante ao Shotgun Championship – Adam Brooks

Assim que o vídeo dos candidatos termina de ser exibido, Jeff pega o envelope dourado e o abre, dando um grande sorriso para o público.

Jeff: Senhoras e senhores, tenho a honra de apresentar para vocês o lutador surpresa do ano é… O atual National Champion e o futuro ace dessa empresa, !

“I Came To Play” começa a tocar na arena e as vaias logo se iniciam enquanto Jeff aplaude. surge em seu terno acompanhado por Eric Young e Sammy Guevara, saltitando até o palanque no stage. Jeff lhe entrega o troféu e eles se cumprimentam antes do veterano sair.

Miz: Ora, ora, ora, será que alguém não esperava por isso ? Sejamos francos aqui, quem raios fez coisas mais relevantes do que eu pra estar com este prêmio em mãos ? Eric, Sammy, vocês se lembram de alguém ? – Eles logo negam com a cabeça e o campeão os acompanha – Isso mesmo, NINGUÉM fez o que eu fiz.

Lutador surpresa do ano ? Eu fico realmente agraciado com o prêmio, mas todos aqui na arena sabemos que eu deveria estar concorrendo em outra categoria, a de lutador do ano, onde eu estou e vou ganhar como todos já imaginam. – O público da arena vaia – Surpresa ? Really ? Eu sou muito mais do que uma surpresa, é o verdadeiro pacote completo e todos sabiam que, a partir do momento em que eu voltasse pra cá, tudo seria meu.

Mas já que hoje é um dia de comemorações, vamos nos manter calmos aqui. A World Tag League vem aí e o que eu menos preciso é gastar energia falando com este grande amontoado de pobres na arena.

National Championship, Award e dinheiro, isso é só o começo do ano pra mim, afinal, eu sou e eu sou incrível!

A música do campeão volta a tocar e seus capangas o aplaudem enquanto ele ergue o troféu e escuta as vaias.

Enquanto o trio sai do palco, os comentaristas nos lembram que a World Tag League começará em duas semanas e eles revelam a primeira dupla: A reDRagon de Bobby Fish e Kyle O’Reilly.

E já partindo para a próxima categoria, “Fucking In The Bushes” ecoa pela arena e um grande pop é solto pelo público quando a lenda das indys, Nigel McGuinness, aparece no palco e logo vai ao palanque, pronto para apresentar a categoria de evento especial do ano.

Nigel: Antes de qualquer coisa, vamos comentar sobre essa longa e tediosa introdução feita pelo nosso querido Justin. JR, eu sei que você tem um trabalho pra fazer aqui e eu até que aprecio o seu esforço, mas nós dois sabemos que eu não preciso de uma introdução. – O público perto de Justin começa a provocá-lo enquanto ele ri – Tudo o que as pessoas precisam saber é que eu sou uma lenda e, quando o papo é sobre coisas especiais e que valem troféus, tanto eu quanto minhas lutas entendemos muito bem disso.

O evento especial do ano será escolhido agora e eu confesso que me decepcionei ao ver as opções. Legends Night, sério, por que ninguém me chamou pra noite das lendas ? Essa empresa está fadada ao fracasso, é impressionante.

Mas chega de papo furado e vamos ver os candidatos para evento especial do ano:

  • HOW Battle of Los Angeles
  • HOW Beach Break
  • HOW Halloween Havoc
  • HOW Legends Night

Nigel: Senhoras e senhores, o evento especial do ano é… Battle of Los Angeles!

Antes que todos possam se perguntar quem irá pegar o prêmio, “I Am The Enemy” começa a tocar e intensas vaias crescem enquanto o HOW Champion surge no palco. Zayn e Nigel se encaram e o público se agita, mas o veterano logo vai embora.

Zayn: Se estamos falando de um torneio sendo eleito como o evento do ano, nada melhor do que o troféu ir pras mãos de quem o venceu. E quem venceu o Battle of Los Angeles ? Sami “Freaking” Zayn!

E vocês sabem que eu não fiz somente isso, eu peguei aquele maldito troféu e o usei pra conseguir uma chance pelo HOW Championship, onde eu encerrei a carreira de e me tornei o principal campeão pela terceira vez em minha carreira.

O Battle of Los Angeles foi não só o que possibilitou que eu pegasse novamente o meu cinturão, mas também foi o evento que deixou claro o porquê Sami Zayn é o lutador mais importante desta indústria.

Sempre o maior, sempre o melhor e nunca em segundo lugar, Sami Zayn é absolutamente inevitável.

A música do campeão volta a tocar e ele ergue o troféu ao som das vaias novamente, logo indo para os bastidores.

Comerciais…

Vamos ao ringue para o primeiro combate da noite e KENTA surge ao som de “Cicatriz” e uma reação mista do público. Seu oponente, Corey Graves, retorna aos ringues da HOW com “Christcontrol” e uma boa reação do público.

Singles Match: Corey Graves vs. KENTA

(09:23) KENTA atordoa Graves com um Cyclone Kick e o coloca na posição do GTS, mas o ex-National Champion consegue pular e puxa o japonês em um Inverted DDT!

KENTA se levanta atordoado e avança num Clothesline, mas Graves desvia e o derruba com um Dragon Screw, logo conectando um Lucky 13.

KENTA se debate por alguns segundos e tenta se soltar, mas logo acaba desistindo.

Vencedor: Corey Graves

O ex-campeão ainda mantém o golpe preso por alguns segundos e só depois solta, indo até a câmera e gritando que está de volta.

Vamos novamente para o palco e “Man With a Plan” começa a tocar para a entrada da lenda Brian Kendrick, que chega com um grande pop e revelará o vencedor do momento OMG.

Kendrick: Se é o momento de falar sobre o momento OMG do ano, vocês sabem que isso é algo que não falta na minha carreira. Campeão em todas as empresas em que passei e um verdadeiro criador de momentos históricos, Brian Kendrick é a escolha certa pra esse prêmio e quem sabe eu não esteja entre os candidatos do próximo ano ?

Mas por agora, vamos focar no atual. E os candidatos pro momento OMG do ano são:

  • Daniel Bryan anuncia sua aposentadoria
  • Eric Young e Sammy se juntam a The
  • Mil Muertes retorna e destrói Sami Zayn
  • Sami Zayn conquista o HOW Championship pela terceira vez
  • estreia atacando todo mundo
  • consegue a primeira defesa bem sucedida do HOW Title

Kendrick abre o envelope e sinaliza a parada dos tambores para falar.

Brian: Senhoras e senhores, deem as boas-vindas ao vencedor deste prêmio… Daniel Bryan!

A crowd explode e os chants de “Yes!” logo começam enquanto “Flight of The Valkyries” começa a tocar e o ex-HOW Champion chega com um sorriso no rosto. Ele troca um abraço com Kendrick e logo joga os braços no alto junto do público.

Bryan: Wow, isso nunca envelhece! Se vocês não estiverem fazendo isso nas lutas de Sami Zayn, cara, eu vou ficar triste. – O público logo responde com mais “Yes!” e Bryan ri – É, era essa a resposta que eu esperava.

Já passou tanto tempo desde a última vez em que eu estive aqui e eu tenho acompanhado tudo, eu vejo vocês dando vida aos shows toda santa semana e isso é o que me alegra. Meses já passaram pelos nossos olhos e eu ainda não acredito que eu não estou mais fazendo isso, de verdade. Eu passei tantos anos lutando quase todos os dias que é até estranho não estar mais fazendo isso.

Mas pelo menos isso me gerou um prêmio, então podemos considerar que nem tudo envolvendo a aposentadoria foi ruim, certo ? Bom, isso não importa porque o momento hoje é de celebração. A aposentadoria foi um momento muito impactante porque eu jamais achei que eu fosse fazer isso, mas eu fiz e cá estou eu, vivo e bem. Com um pouco mais de barba e sem tomar banho há alguns dias, mas todo mundo tem seus problemas e está tudo bem.

Esse prêmio aqui não é só meu, é de vocês também porque eu nem teria uma carreira se vocês não acreditassem em mim durante todos esses ano. Agora, antes de ir embora, será que eu posso receber mais um Yes ?

O público mal deixa o veterano terminar e já volta com os chants enquanto ele aplaude todos.

Comerciais…

Voltamos do intervalo e os comentaristas nos lembram mais uma vez que a World Tag League começará em breve. Eles também anunciam e como uma das duplas do torneio.

No palco novamente, “Wreck” começa a tocar e o público quase tem um orgasmo quando a lenda hardcore Mick Foley surge na arena, pronto para apresentar o momento extremo do ano.

Foley: Bang Bang! – Foley atira com as mãos e o público solta um novo pop – Quando me chamaram pra aparecer na House of Wrestling, eu realmente não acreditei. Depois de ver tantos momentos de tirar o fôlego, tantas lutas memoráveis e lutadores históricos, eu finalmente estou aqui pra algo que combina comigo, hardcore.

E dentre tudo o que é necessário pra se tornar um lutador, a coragem é um elemento muito importante. Você tem que estar disposto pra fazer o necessário pra derrotar seu adversário e até a maior das loucuras torna-se válida quando falamos disso. Pra ser o melhor, você tem que ser extremo.

E falando em extremo, vamos descobrir quais são os indicados ao momento extremo do ano:

  • Buddy Murphy enforca PAC com arame farpado
  • atravessa Sammy Guevara na escada com um Spear
  • e Mil Muertes afundam o ringue
  • Seth Rollins acerta Drew McIntyre com um Phoenix Splash do topo da jaula
  • Seth Rollins afunda Samoa Joe na cadeira com um Curb Stomp
  • SHO se joga da estrutura da Ultimate X
  • com um Moonsault

Foley: Senhoras e senhores, dentre escadas, cadeiras, steel cages e até mesmo arame farpado, o momento extremo do ano foi protagonizado por… Buddy Murphy e PAC!

Assim que o resultado é anunciado, “Opposite Ends of The World” começa a tocar e o nosso atual Grand Champion, Buddy Murphy, chega com um grande pop. Ele cumprimenta Foley e recebe o troféu em mãos.

Murphy: Assim como Foley disse, as vezes é necessário fazer o extremo pra derrotar seu adversário. PAC pode não estar aqui na arena hoje, mas ele foi o meu primeiro adversário pelo Grand Championship e me fez enxergar que nada seria tão fácil quanto parecia.

Nós quase nos matamos no Halloween Havoc e saímos com diversas sequelas daquele combate, mas só eu entrei na luta com o Grand Title e saí com ele ainda em mãos. O arame farpado marcou somente o começo do meu reinado e eu ainda não terminei.

Enquanto eu ainda não tiver completado as 5 defesas, eu não me importo com quem seja meu adversário. Seja Kevin Owens, Chris Jericho ou até mesmo Mick Foley, eu vou completar minha promessa e me tornar HOW Champion.

Murphy ergue seu cinturão e sua música volta enquanto o público o aplaude.

Já vamos para o ringue e lá vem mais uma surpresa da noite, Kyle O’Reilly voltando aos ringues da HOW ao som de “Dance Away” e um grande pop. Seu oponente, Jason Jordan, surge com “Next Generation of Great”.

Singles Match: Jason Jordan vs. Kyle O’Reilly

(13:59) O’Reilly prende um Triangle Choke, mas Jordan consegue se soltar ao erguê-lo e aplicar um Powerbomb.

Ele retira as alças da camisa e avança com um Spear, mas O’Reilly desvia e ele bate com tudo no ring post.

O’Reilly o puxa pro meio do ringue e conecta um Brainbuster, completando com um ARMageddon e obrigando Jordan a desistir.

Vencedor: Kyle O’Reilly

O ex-Intercontinental Champion recebe palmas e logo se ergue, dando alguns golpes na câmera e gritando que voltou.

Comerciais…

Voltamos do intervalo e vemos alguns replays de tudo o que aconteceu no New Year’s Smash, incluindo as aparições surpresa de Kevin Owens e Chris Jericho. Saberemos mais sobre eles dois nas próximas semanas.

Vamos ao palco mais uma vez e Santino Marella surge de surpresa ao som de “Victory Is Mine” para entregar o prêmio de que porra é essa. Ele recebe um bom pop enquanto se encaminha para o palanque.

Santino: Me deem licença por um momento porque eu preciso dizer isso. Senhoras e senhores, já faz muito tempo desde que nós nos vimos e deixem-me apenas dizer que o Natal de 2022 chegou com 11 meses de antecedência, afinal, eu estou de volta. – O público solta um grande pop para ele – E não só de volta, como também prestes a apresentar um prêmio que tem algo especial, um grande charme.

Estou simplesmente honrado pelo privilégio de apresentar o momento que porra é essa do ano, aquele momento que faz você rir como se nunca tivesse visto algo mais engraçado ou simplesmente se questionar se você viu certo o que aconteceu.

E descobriremos quem levará esta honra depois de vermos quem são os indicados:

  • e a chegada da Firefly Fun House
  • Catrina e seu beijo da morte
  • Crazy Arisa
  • Festa a fantasia do Halloween Havoc
  • Joe Gacy e seu “amor”
  • Matt Riddle e Santana Jackson cantando “O Volpi fecha o gol”

Santino: Senhoras e senhores, os vencedores do prêmio que porra é essa de 2021 são… a dupla musical de Matt Riddle e Santana Jackson com a canção “O Volpi fecha o gol”!

“Bro” começa a tocar e a dupla de Riddle e Santana chega com um grande pop e vários passos de dança. Santino tenta imitá-los, mas Riddle lhe dá uma cutucada e ele logo sai dali.

Riddle: Bro… – O público já solta outra pop – Esse prêmio acaba de provar que nós temos outra carreira garantida quando nos aposentarmos. Já imaginou isso ? Matt Riddle e Santana Jackson em turnê por toda a Europa com hits de milhão ?

Santana: E não somente isso, com os videoclipes mais assistidos de toda a Internet e criando as melhores trends para o Tik Tok, somos uma mina de ouro ambulante!

Riddle: E nada disso seria possível sem a música que nos trouxe até aqui sobre o nosso tão amado e idolatrado San Pablo. Será que devemos dar uma palinha pro delírio do público ?

A crowd pede pela música e Riddle arranca o microfone do palanque, mas Santana o impede antes que ele comece e sussurra algo em seu ouvido. Riddle então concorda.

Riddle: Bom, que tal uma música diferente ? Santana, amasse!

Santana: Quem é que vem, lá da Fazendinha ?

Quem é que dá, selinho na amiguinha ?

Riddle: Quem é que tem, juiz e ajudinha ?

Quem é que tem, Mundial sem Libertinha ?

Santana e Riddle: Pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó!

Pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó!

Pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó!

Pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó, pó!

Santana: Quem é que perde do Tolima e dá dó ?

Quem é que quando canta faz: Pó, pó, pó, pó ?

Riddle: Quem é que engole frango lá no Paraguai ?

Quem é que entra na Liberta e logo sai ?

Santana: A galinha trombadinha, pensa que é gavião.

Mas lá em 2007, foi segunda divisão!

Eles continuam cantando e o público aplaudindo enquanto vamos para o intervalo.

Comerciais…

Voltamos do intervalo e logo vamos para o palco mais uma vez. Com o microfone já posicionado de maneira certa, Dave Meltzer chega com um grande pop ao som de “Dança da mãozinha”.

Meltzer: Vocês estão preparados ? É melhor que estejam, porque isso aqui vai ser polêmico. Todos os anos temos lutas que se destacam por vários motivos, mas somente algumas entram na briga pra definir qual foi a melhor do ano.

E temos lutas que são consideradas como clássicos, lutas que são consideras épicas e até mesmo lutas que são consideradas como obras de arte, mas somente uma irá prevalecer.

E aqui estão os indicados deste ano:

  • Bobby Fish vs. Joe Gacy – HOW Ultima Lucha
  • Cody Rhodes vs. Dave Crist vs. Sammy Guevara vs. Jay White vs. SHO vs. Cesaro – HOW Resurrection
  • Corey Graves vs. Christian vs. Santana Jackson vs. Sammy Guevara vs. The Miz – HOW Never Say Never
  • Daniel Bryan vs. Sami Zayn – HOW Heat Wave
  • Daniel Bryan vs. Seth Rollins – HOW Battle of Los Angeles – Final Day
  • Drew McIntyre vs. Samoa Joe – HOW Fight Till You Die
  • Drew McIntyre vs. Seth Rollins – HOW Never Say Never

Meltzer: Todas ótimas, mas só uma ocupará o primeiro lugar e a escolhida é… Drew McIntyre vs. Seth Rollins no HOW Never Say Never!

O público solta um grande pop quando “Broken Dreams” começa a tocar, mas logo a música é interrompida quando as luzes apagam. Quando elas retornam, “Firefly Fun House” começa a tocar e vem todo sorridente até o palco com vaias.

Meltzer não entende o que está acontecendo e não entrega o troféu, mas Wyatt aperta a mão do analista e ele logo entrega o prêmio.

Wyatt: YOWIE WOWIE! – Wyatt ri e admira o troféu – Meus vaga-lumes, como vocês estão ? É, eu sei que vocês devem estar estranhando tudo isso e também me é estranho, mas eu receio que Drew não conseguirá vir pegar o prêmio, The Fiend realmente gostou dele e ele tem estado bem ocupado.

É por isso que eu irei aceitar este troféu com toda a honra possível e representando o meu bom amigo Drew!

Mas não se preocupem, eu garanto que serei eu a conquistar esse prêmio aqui no próximo ano. Pra isso, vocês só precisam me deixar entrar.

Wyatt adota uma postura séria por alguns segundos, mas logo volta a sorrir e acena para a multidão enquanto sai.

Vamos aos comentaristas brevemente e eles comentam sobre o ataque de Mil Muertes contra Matt Riddle e Karrion Kross no New Year’s Smash. O mascarado não foi visto desde então.

Poucos segundos se passam após isso e vamos para a penúltima categoria da noite, o pay-per-view do ano. E para apresentar essa categoria, um grande pop é solto pelo público quando “The Franchise” começa a tocar e a lenda da ECW, Shane Douglas, aparece na arena.

Shane: Então vocês tiveram um prêmio que é puro hardcore e Mick Foley foi o escolhido pra apresentar ao invés de mim ? Eu vou lembrar disso, fiquem só vendo. Mas voltando, é bom ver vocês e finalmente estar aqui na HOW, algo que eu nunca tinha feito antes.

E eu não vou apresentar qualquer prêmio, eu vou revelar qual foi o pay-per-view do ano. A HOW não poupou esforços em reservar as melhores arenas e realizar os melhores shows de 2021, não é a toa que temos vários indicados nessa categoria.

Dentre tantos candidatos, descobriremos agora qual foi o melhor pay-per-view de 2021:

  • HOW Fight Till You Die
  • HOW Heat Wave
  • HOW Insanity
  • HOW Never Say Never
  • HOW Resurrection
  • HOW Ultima Lucha

Shane: E o evento escolhido contou com algumas das melhores lutas do ano e uma mudança de título inesperada… Never Say Never!

O público aplaude e esperam que alguém venha… mas ninguém vem.

Shane: Bom, eu não disse que vocês iriam ver o que acontece quando vocês escolhem alguém como Mick Foley ao invés de mim ? Pois é, esse prêmio agora é meu.

Eu não só nunca consegui um troféu desses, como também acho justo que eu aceite este prêmio em nome de todos os participantes do Never Say Never. Eu posso não ter estado naquela Ladder Match e nem dentro da Steel Cage, mas eu mereço isso aqui.

Shane então ergue o troféu agora sob uma reação mista e logo vai embora.

Comerciais…

Voltamos do último intervalo e os comentaristas nos lembram novamente sobre a World Tag League. Eles também anunciam o próximo pay-per-view da HOW, o No Mercy.

Vamos ao ringue agora e Dolph Ziggler chega acompanhado de Robert Roode ao som de “I’m Perfection” e várias vaias, mas sem Seth Rollins. Na sequência, retorna para a HOW com “Death Machine” e um bom pop.

Singles Match: Dolph Ziggler (c/ Robert Roode) vs.

(16:48) Ziggler ergue Calli – Ele derruba o loiro com um Clothesline!

E ele já puxa seu oponente pelo cabelo e vai pra um PilVictory Roll de Ziggler!

1!

.

.

.

.

.

2!

.

.

.

.

.

Callihan escapa!

Ele parte pra cima de Zigg – SUPERKICK! Ele cai e Ziggler já parte pro corner mais próximo, subindo na terceira corda e se jogando em um Phoe – SAMI SAI DO CAMINHO E ZIGGLER BATE COM TUDO NO CHÃO!

Ziggler se levanta zonzo e Callihan vai pro DiscENZUIGIRI DE ZIGGLER!

E ele já conecta um Superkick! E mais um! Callihan não cai e Ziggler conecta mais um Superkick!

O oponente de Ziggler fica ajoelhado no chão e ele se joga com um Famouser!

1!

.

.

.

.

.

2!

.

.

.

.

.

3!

Vencedor: Dolph Ziggler

Ziggler comemora com Roode enquanto zombam de Sami. Ziggler ainda lhe dá mais uns chutes antes da dupla sair do ringue.

Vamos aos bastidores rapidamente e vemos PAC andando com raiva. Ele bate na sala de Dario Cueto e entra na mesma, fechando a porta com um estrondo atrás de si.

E para o último prêmio da noite, a arena explode em chamas quando “Hart Attack” começa a tocar e o lendário Bret Hart chega na arena para a entrega do troféu!

Hart: Muitas coisas definem um verdadeiro superstar, aquele lutador que será lembrado até o fim dos tempos. Garra, perseverança, astúcia, inteligência e tantos outros adjetivos são necessários pra que você se destaque da multidão.

E alguns lutadores podem não ter o talento necessário pra criar um legado, mas eles compensam de mil maneiras diferentes e mostram o porque devem ser sempre lembrados. De lutador do ano eu entendo bem, afinal, eu continuo sendo o melhor que já existiu.

E para fechar o show de hoje, permitam que eu apresente os indicados para o prêmio de lutador do ano de 2021:

  • Corey Graves
  • Daniel Bryan
  • Drew McIntyre
  • Karrion Kross
  • Mil Muertes
  • Sami Zayn
  • Samoa Joe
  • Seth Rollins

Hart: Senhoras e senhores, recebam o lutador do ano de 2021 e ex-HOW Champion… SETH ROLLINS!

BURN

IT

DOWN!

A música do ex-HOW Champion toca e ele chega com vaias na arena, mas rindo como sempre. Ele cumprimenta Hart e logo pega o troféu, iniciando seu discurso.

Rollins: Sabem, existe uma pequena parte de mim que quer dizer… obrigado ? Mas, sejamos honestos, existia alguma outra opção pra lutador do ano ? Por favor, qualquer outra decisão seria um completo roubo.

Você não precisa de muito tempo pra escolher quem foi o lutador de 2021, é só olhar o que eu fiz no ano inteiro. Finalista do torneio pelo HOW Championship em final com Drew McIntyre, derrotando Samoa Joe pelo título meses depois e o mantendo contra o próprio Drew dentro da Steel Cage, indicado pra duas lutas do ano e vocês ainda querem mais o que ?

A melhor fase dessa empresa passou por mim e o auge dela esteve nas minhas mãos, mesmo que Leonardo se recusasse a aceitar. Falando nele, onde está o nosso amado chefinho ? Demitido, certo ? E eu continuo aqui, vejam como o mundo pode ser irônico as vezes.

Mas, sabem o que falta pra que eu fique ainda mais feliz ? O HOW Championship que ainda me pertence. Aquele cinturão voltará pra mim mais cedo ou mais tarde e nenhum de vocês deve esquecer disso.

Seja Sami Zayn ou qualquer outro lutador, é bom que você mantenha esse título quente pra quando eu voltar pro meu lugar de direito.

E isso é porque eu sou Seth “Fucking” Rollins, o verdadeiro Ace dessa empresa.

Rollins pega o troféu e o ergue para encerrar o show enquanto o pyro dispara.

Fim de show!

Posteriormente, é anunciado nas redes sociais que Baiano conquistou o prêmio de promador do ano. Nós tentamos entregar pra ele, mas o cara passou o dia dormindo.

Contato | Politica de Privacidade | Sobre nós | Equipe | Anuncie
Copyright (c) 2010-2021 Wrestling Noticias - Todos direitos reservados