Ex: Aj Styles, CM Punk, WWE, All Elite Wrestling e etc...

Lutadores liberados pela WWE em 2021 – Pra onde devem ir? – Parte 2

Se você pensou que a WWE já tinha demitido muita gente nos primeiros meses de 2021, você não esperou pra ver o resto do ano. De lá pra cá, a empresa demitiu o equivalente a um roster completo de qualquer empresa com potencial e muita gente ainda está esperando uma nova oportunidade em alguma boa empresa. Chegou a hora de cogitarmos destinos pra mais alguns lutadores.

Antes de começar, é bom ressaltar que eu NÃO vou levar a questão econômica em conta, vamos todos fingir que magicamente todas as empresas podem pagar todos os salários possível. E eu também não citarei lutadores como ou Adam Cole, afinal, eles já ingressaram em outras companhias. Sem mais delongas, bora lá:

Alex Zayne – IMPACT

Na verdade, Zayne chegou a aparecer na IMPACT após sua saída da WWE e até passou pela Ring of Honor, mas não assinou um contrato oficial com nenhuma delas. Com as indys entrando em segundo plano aqui, creio que uma volta do Zayne para a IMPACT em tempo integral seria bem divertida, ele é um dos melhores high flyers da indústria e consegue ser um heel bem odiado quando preciso.

Anthony Greene – NWA

A carreira inteira do Greene foi pelas indys e, agora que nem EVOLVE e nem WWE são mais opções, é hora de focar em empresas menores. Ele chegou a aparecer na , mas eu realmente acredito que o estilo dele combina bastante com a NWA, sem contar que ele já largaria na frente de lutadores como Tyrus na disputa por cinturões, é uma boa aposta.

Anthony Henry – PROGRESS

Assim como o Greene ali em cima, Henry esteve desde 2002 nas indys e só teve realmente uma grande chance na WWE e foi relativamente curta, logo, creio que ele voltará para as empresas menores e deva se aposentar em breve. Mas antes de se aposentar, Henry pode fazer um bom estrago na PROGRESS ao lado de tantos talentos jovens, agregando uma boa experiência ao plantel em seus últimos anos na ativa.

Ariya Daivari – NWA/

Ariya na verdade participou de combates na NWA desde sua saída da WWE, mas sabemos que não existe um contrato oficial. Do mesmo jeito que Greene teve aparições na AEW e combina com a NWA, o personagem bem “old school” do Daivari combina com a empresa também. Como outra opção, temos a NJPW onde Daivari participou do New Japan Showdown e poderia ser um bom lutador para o STRONG.

Big Damo – IMPACT/wXw

Também conhecido como Killian Dain, o monstro da extinta Sanity agora está livre pra ir onde bem entender e ele tem um talento pouco apreciado pelo público. Se formos falar de um lugar perto de onde nasceu, a wXw desponta como uma grande candidata, sem falar que Alexander Wolfe está lá e pode ser de grande ajuda. Mas pensando em ficar junto da esposa e ir pra um lugar onde já esteve, a IMPACT surge como candidata.

Bollywood Boyz – OVW

Pouca gente sabe disso, mas Gurv e Harv foram treinados não só no lendário Hart Dungeon, como também na Ohio Valley Wrestling. E é verdade que a OVW de hoje não é mais a mesma da época deles, mas é justamente isso que faz com que as possibilidades sejam maiores. A empresa vem tentando se reconstruir e ter dois caras mais famosos pode ajudar bastante, sem contar que eles seriam a maior dupla dali com sobras e também são experientes.

– AEW/IMPACT

A maior pergunta dos últimos meses é onde Bray Wyatt (Windham Rotunda) irá parar quando resolver retornar aos ringues. Atualmente envolvido em um filme, eu creio que a carreira do Windham nos ringues ainda não acabou e ele ainda tem bastante lenha pra queimar, principalmente nas duas empresas citadas aqui. Ambas podem proporcionar muita liberdade criativa pra ele (Com menos verba na IMPACT, mas dá pro gasto) e ele provavelmente teria um bom push nas duas opções, zero dúvidas. Pra onde vai Wyatt ?

Curt Stallion – XPW

Curt recentemente se queimou na indústria quando antigos comentários transfóbicos foram desenterrados e até mesmo indys pouco conhecidas como AWE e NSPW não o querem mais por perto. Se ele quiser voltar a ter uma carreira, precisará de paciência e começar do “zero”, sendo a XPW uma boa opção. A empresa só voltou agora depois de um hiato de anos e a mídia em cima dela não é tão grande, combinando com o Curt que não é um exímio lutador.

Desmond Troy – MLW

Eu acreditava muito que o Troy ia receber um bom destaque na WWE e até participar do Breakout Tournament, mas não foi isso o que rolou após não conseguir se classificar. Usando o exemplo do EJ Nduka, a MLW tem essa coisa de ir atrás de lutadores que tiveram poucas chances em outras empresas e eles geralmente dão certo. Pode ser uma chance de ouro pro Troy pelo menos recomeçar tudo.

Dirty Dango – NWA

O conhecido de longa data que atendia pelo nome de Fandango poderia ter sido muito mais do que foi, mas as circunstâncias não ajudaram. Dango é mais talentoso do que parece e parece ainda manter o mesmo personagem nas indys, então eu o encaixaria na NWA. Não só isso, ele acabou aparecendo na empresa recentemente e parece que vai ficar ao lado do JTG, então por que não pensar mais alto e colocar um reinado como Tag Team Champion nele ?

Drake Maverick – IMPACT

Essa é a segunda vez que Drake foi dispensado da empresa, mas desta vez é improvável que ele volte. Da última vez, Maverick foi imediatamente recontratado pela WWE e foi algo legal de ver, ele se divertiu em todos os papéis que desempenhou. Seu vídeo pós-demissão já provou sua qualidade e um retorno à IMPACT seria um bom ponto de aterrissagem para ele. Ele prosperou na empresa antes, e é aí que ele poderia ter sucesso novamente.

Ember Moon – AEW/IMPACT

É possível que agora voltemos a ver Ember usando o nome de Athena após tantos anos sendo da WWE, então precisamos de um lugar bom o suficiente pra valer a volta aos ringues dessa lutadora. A IMPACT passa por uma “seca” de lutadoras de peso no momento e Ember já chegaria sendo uma das maiores, push fácil. A competição se tornou mais dura na AEW, mas também aposto que ela se destacaria muito por lá.

Eva Marie – Aposentadoria

Bom, o que eu posso dizer aqui ? Depois que saiu da WWE lá em 2017, a Eva não lutou mais e resolveu focar em outras coisas, só voltando aos ringues em 2021 e já sendo demitida pela empresa. Eva tem outros compromissos e funções mais úteis e urgentes pra vida dela, então eu duvido muito que ela vá voltar aos ringues. Pra mim, a Eva já se aposentou de vez.

Giant Zanjeer – MLW

Já mencionei que a MLW gosta de aproveitar lutadores que pouco tiveram chances nas empresas das quais saíram ? Pois é, vemos mais uma oportunidade aqui. Zanjeer só fez uma aparição oficial na WWE e foi no Superstar Spectacle, melhor do que Nduka que nem tinha lutado. Ele não é ruim no ringue e a MLW pode se beneficiar disso já que vem apostando nos gigantes.

Gran Metalik e Lince Dorado – CMLL

Se você já acompanhou a carreira do Metalik antes da WWE, você sabe que a vida do Mascara Dorada foi na CMLL. Ele conquistou quase tudo por lá e é basicamente carimbado que ele vai voltar pra empresa mexicana, podendo arrastar Lince com ele. Nosso outro Dorado passou por várias indys e algumas delas não existem mais, então ele pode achar um lar na CMLL ao lado de seu velho companheiro da Lucha House Party.

Harry Smith – MLW

Você sabia que o Harry, ou melhor, o Davey Boy Smith Jr tinha voltado pra WWE ? É, pois é. Nunca usado oficialmente e pouco visto até em Dark Matches, eu sugiro que Harry volte pra empresa onde estava pouco antes de ir pra WWE e onde teve um destaque bem maneiro mesmo, a MLW. Já venceu a Opera Cup e ainda tem títulos pra conquistar, é uma boa chance.

Hit Row – AEW/IMPACT

Ao invés de falarmos do grupo como um todo, é preciso dizer que eu não acho que eles vão ir pro mesmo lugar. Eu vejo Ashante e Top Dolla funcionando bem como uma dupla, então os mandaria pra IMPACT onde essa divisão precisa de reforços. Strickland também caberia lá, mas é tão talentoso que merece um palco como a AEW. B-Fab também poderia ir pra IMPACT, mas não sei se ela pretende continuar lutando.

Jake Atlas – IMPACT/PWG

Atlas voltou há alguns dias depois de uma curta aposentadoria dos ringues e eu o vejo mais como um indy guy, então não sei se uma empresa mais consolidada combina com o estilo dele. Dentre as indys, a que mais tem seu estilo é a PWG e o que não vai faltar em 2022 são eventos dessa empresa. Já numa empresa fixa, a IMPACT teria um grande reforço para a X-Division com ele em mãos.

– IMPACT/NWA

teve muitos problemas nos bastidores durante seu tempo na WWE, no entanto, ele ainda foi muito utilizado durante o tempo de permanência na empresa, por isso será uma opção para outros lugares. Ele tem um histórico de trabalho com a IMPACT e é uma boa opção, mas a NWA seria mais interessante. A NWA poderia se beneficiar trazendo um rosto mais conhecido, e Ryker se encaixa nisso.

Jeet Rama – OVW

Rama foi muito pouco utilizado durante seu tempo na WWE e, assim como alguns citados aqui em cima, ele precisa de um espaço onde chegue com mais fama do que a maioria e seja usado bem logo de cara, ou seja, a Ohio Valley Wrestling. Ter passado pela WWE adiciona muito ao currículo dele e isso pode ajudá-lo bastante se souber como utilizar daqui pra frente.

Jeff Hardy – AEW/Aposentadoria

A carreira do Jeff deve terminar em breve e, pra mim, só existem duas opções: AEW ou aposentadoria. Se ele quiser passar pela reabilitação, creio que o certo é ir pra AEW e ter uma última jornada ao lado do Matt pra finalizar bem a carreira. Caso não queira, não acho que nenhuma empresa vai querer arriscar e ele vai acabar se aposentando de maneira melancólica, algo que eu não gostaria de ver de maneira alguma.

Jessi Kamea – SHIMMER

Jessi não é tão famosa no cenário mundial e foi bem pouco utilizada no , geralmente sendo tratada como jobber, então ela precisa de uma empresa mais pé no chão pra que possa crescer mais. A SHIMMER tem colecionado boas lutadoras e possibilita um calendário mais maleável do que várias outras indys, sem contar que ela ainda poderia adquirir experiência de nomes como Ivelisse e outras lutadoras.

John Morrison – IMPACT

Na minha visão, a melhor fase da carreira do John foi na época da IMPACT, afinal, ele era simplesmente o cara e, mesmo que tenha ido bem na Lucha Underground e diversas outras empresas, voltar pra lá parece ser uma opção extremamente viável e com garantia de sucesso. É óbvio que ele já não é mais um garotinho novato e vai ser mais usado pra elevar outros talentos, mas acho que ainda cabe mais um reinado como World Champ.

JONAH – NJPW/IMPACT

Se o cara já está se apresentando em outras empresas, vamos aproveitar isso aí. JONAH falou e realmente foi confirmado, ele apareceu na IMPACT e apareceu no NJPW STRONG, lugares onde eu acho que ele realmente deva ficar. Em ambas as empresas ele vai ser algo bem único que é a verdadeira montanha pela qual os oponentes vão ter que passar pra chegar ao topo. Por fim, eu prefiro vê-lo em tempo integral na IMPACT.

Karrion Kross e Scarlett Bordeaux – IMPACT/AAA

Se tem uma coisa que falta no currículo do Kross é o IMPACT World Title. Ele passou por lá e não conseguiu conquistar o título, então creio que é a hora perfeita de voltar atrás do que quer e levar Scarlett junto de si. Por outro lado, nós também temos a AAA que já demonstrou interesse em ambos os lutadores e é uma possibilidade muito real de nova casa pra eles, proporcionando grandes combates pra cada um dos dois.

Katrina Cortez – AAA

Cortez foi pouco conhecida nas indys por alguns anos e bem mal utilizada pela WWE no NXT, então ela precisa fazer seu nome. Na AAA, a divisão feminina possui boas lutadoras sim e ocasiona bons combates, mas algumas precisam ser trocadas e Katrina pode entrar em uma dessas vagas. Ela já conhece um estilo diferente e pode levar isso pra lá, proporcionando algo novo pra empresa.

– AEW

É, eu sei, tem gente que vai reclamar de como a AEW já tem muita gente e tudo aquilo, mas é simplesmente impossível você ver um lutador como o livre no mercado e não ir atrás dele. É claro que ele receber um grande push logo de cara é improvável pelo tanto de gente boa que já está lá, mas dá pra beliscar uma vaguinha bem tranquilamente. Só imaginem os grandes combates envolvendo… não sei, Bryan Danielson ?

Kona Reeves – OVW

“The Finest” Kona Reeves realmente não deu certo no e é triste dizer que é até compreensível, o cara não é tão bom no ringue. Mas isso não significa que ele não seria útil em lugares como a Ohio Valley Wrestling, onde temos diversos lutadores jovens que precisam de toda a experiência possível de todo tipo de lutador que já lutou por uma grande empresa.

Leon Ruff – GCW

Leon Ruff teve um destaque improvável no e trabalhou com grandes nomes como Johnny Gargano, mas o push simplesmente foi jogado fora e cá estamos nós. Ruff era muito conectado na EVOLVE e agora precisamos de outro lugar por onde ele já passou, no caso a GCW. Ruff estreou lá recentemente e começou sua jornada com uma vitória numa 5-Way Scramble Match. Pra mim, pode ser o começo de uma grande trajetória.

Marina Shafir – GCW/MMA

Assim como Jessamyn Duke, Shafir numa pôde mostrar de verdade na WWE o que seria capaz de fazer, mas saiu de lá e já mostrou que tem certo talento no Josh Barnett’s Bloodsport da GCW, onde eu acho que ela pode aparecer mais vezes. Do outro lado, acredito que uma volta fixa ao MMA seria mais propício pra carreira dela, onde ela poderia conseguir mais grana e tudo mais.

Mia Yim – IMPACT

Muita gente vai querer ver a Mia na AEW junto do e eu entendo, mas acredito que ela seria mais útil pra divisão feminina da IMPACT. Jade, como era conhecida lá, foi Knockouts Champion ainda na época da TNA e pode voltar atrás do cinturão pra gerar novos grandes combates. Com o personagem naturalmente face dela, uma rivalidade com Deonna Purrazzo não seria nada mal.

– Aposentadoria

Eu sei que incrivelmente tem uma galera que gosta da e gostaria de ver como ela se sairia numa outra empresa, mas eu não vejo nenhuma companhia que vá se beneficiar com a ida dela. Além de poder perder o controle no ringue e acabar causando ferimentos bem graves nos oponentes, a própria Nia já revelou que não sabe se voltará aos ringues e eu julgo essa a melhor opção pra ela.

Oney Lorcan – wXw/PWG

Lorcan também é um puro cara das indys e eu duvido muito que ele vá querer ir pra uma nova empresa de main stream no futuro, então pensei em algumas opções. Ele já foi confirmado pro próximo grande torneio da wXw em março e poderia ficar lá como uma grande estrela, maior do que a grande maioria. Na PWG ele já passou e eu garanto que vê-lo novamente por ali seria bem legal, afinal, o cara tem muito mais experiência agora.

Shane Thorne – NJPW

Slapjack não teve uma chance main roster da WWE devido a gimmick ridícula que ele recebeu. No entanto, Shane Thorne é um bom lutador que traz um estilo sólido que é sempre agradável de assistir. A NJPW está fortalecendo seu produto americano com a marca STRONG, e Thorne seria uma boa opção para entrar no meio dessa galera do LA Dojo. Isso poderia permitir que ele trabalhasse com JONAH e Mikey Nicholls novamente.

Taya Valkyrie – AAA/IMPACT

A decisão de liberar Taya foi chocante, pois ela tinha acabado de assinar com a empresa, tendo algumas lutas no NXT. No entanto, Taya é um talento incrível tanto dentro do ringue quanto no microfone. Um retorno à IMPACT pode acabar acontecendo para ela, com a empresa a tendo tratado bem durante seu período original e ainda em busca de outro grande reinado como Knockouts Champ. A AAA também é uma opção porque em breve ela estará lá.

Taylor Rust – NWA/NJPW

Rust estava tendo um bom início de jornada na Ring of Honor, mas essa opção ficará suspensa até segunda ordem. É por isso que, pensando em uma empresa onde ele certamente vá ter destaque, pensei na NWA. A divisão do Chris Adonis usaria bem um lutador como Rust, principalmente na rota do título. Já no caso da NJPW, ele apareceu no STRONG e talvez o vejamos conquistando o título do Tom Lawlor, então é uma opção.

Tegan Nox – AEW

Tegan Nox é uma grande lutadora que teve uma jornada difícil na WWE devido às suas lesões graves no joelho. No entanto, ela lutou contra isso e teve grande sucesso, especialmente no NXT. Nox é uma ótima funcionária e seria um grande trunfo para a divisão feminina da AEW. Ela pode desempenhar o papel de babyface com perfeição e isso é algo que funcionaria bem. Nox poderia facilmente ser uma estrela de topo na divisão feminina com o tempo e com o trabalho certo.

Tiger Ruas – GCW/MLW

O bom e velho Tiger Ruas andou aparecendo no AEW Dark e tudo mais, mas eu acho que a GCW é uma opção mais livre e mais indicada pra ele, principalmente no Bloodsport. Por outro lado, também temos a MLW que conta com caras como Davey Richards, Calvin Tankman, Alex Kane e diversos outros lutadores que poderiam gerar grandes lutas ao brasileiro e aumentar sua fama na indústria.

– AEW/STARDOM

A surpresa da semana foi a saída de da WWE, mas a gente precisa pensar agora é pra onde ela vai. Embora eu tenha quase certeza de que o Tony Khan vai ir atrás dela pra levá-la para a AEW, um retorno da Toni para a STARDOM também não é algo impossível. Ela seria essencial em ambas as empresas e poderia gerar diversos combates e segmentos bons. Pra mim, ela nem precisaria de muito tempo pra ser colocada no topo.

Trey Baxter – GCW/MLW

Trey Baxter é um grande lutador que estava começando a ser apresentado no 2.0 antes de sair. Sua habilidade dentro do ringue é fantástica e ele teria funcionado bem no roster se tivesse sido mantido, mas agora ele seria perfeito pra continuar na GCW ou ir para a MLW se tivesse a chance. A empresa gosta de usar grandes lutadores, com foco real no trabalho dentro do ringue. É por isso que Baxter se encaixaria bem ali e poderia ter algumas grandes lutas.

Tyler Breeze – NWA

É preciso citar aqui o fato de que Breeze é quase 100% um produto da WWE. Ele passou por uma empresa no Canadá lá quando estreou e ficou entre 2010 e 2021 na WWE, então ele não é tão familiarizado com as indys. No entanto, já que Dirty Dango apareceu na NWA e parece que vai receber um bom destaque, por que não levar o Breeze pra lá também ? Talentoso e com esse personagem esnobe, meu amigo, vai longe.

Zayda Ramier – IMPACT/SHIMMER

Treinada por e com estreia até que recente, Zayda é uma verdadeira novata na indústria e teve pouco tempo de uso no NXT, então precisa ir aos poucos pra ganhar experiência. A SHIMMER já está como opção pelos motivos citados, mas a IMPACT também pode estar na mira. Veja o exemplo de Masha Slamovich, era uma lutadora desconhecida e pode ter um futuro brilhante na empresa com o tempo, Zayda pode ser assim também.

Zechariah Smith – MLW

Preciso explicar outra vez como a MLW gosta dos caras que a WWE nunca nem pensou em usar ? Pois bem, Smith se enquadra nessa lista. Além de ser alto e ter bastante força física, ele também pode adotar um estilo mais bruto e condizente com sua aparência pra deixá-lo mais em destaque. É claro que ele pode não ser como o EJ, mas acho que vale uma tentativa por parte da empresa.

Já os que eu não citei são os que tem contrato oficial confirmado e vão ficar pela mesma empresa ou por outro motivo, então bora ver: Johnny Gargano (Sinto que ficará na WWE), Bobby Fish, Adam Cole, Andrade, Ruby Soho, Malakai Black, Kyle O’Reilly, Tony Nese, Mercedes Martinez e Ever-Rise (Já na AEW), Buddy Matthews, Braun Strowman e Chelsea Green (Citados na última lista), Steve Maclin (Em tempo integral com a IMPACT), Stephon Smith (Árbitro) e Ric Flair (Não é mais lutador).

Pra ver a lista anterior, basta clicar aqui.

E aí, concordam com as empresas citadas ? Caso não, pra onde você mandaria essa galera e por quê ? Fala aí pra gente nos comentários e até mais!

Contato | Politica de Privacidade | Sobre nós | Equipe | Anuncie
Copyright (c) 2010-2021 Wrestling Noticias - Todos direitos reservados